01
ago
10

Por um blog menos ordinário.

Apaixonada pela vida e encantada com o número de possibilidades que se abrem diante de mim, a cada dia. Carrego uma saudade sem fim daquele italiano que mora longe.

Ainda que eu não saiba como fazer, por enquanto, fico contente por saber o que fazer.

O mundo é bão, Sebastião!

22
ago
09

Era uma vez…

Sabe quando você começa uma coisa qualquer sabendo que ela tem prazo de validade? Eis. O que eu, juro, não esperava era não ser comunicada que essa validade expirou… Era inevitável ao meu ver, mas a praticidade que me move também me ajuda a encarar isso tudo como algo normal SE eu tivesse ganhado um tchau ao invés de um WO.

Ok, passou a fase de me sentir descartável e a vida voltou ao normal.. Sem xurumelas e blá blá blás, eu fiz uma escolha na minha vida e nisso tudo eu fiz um compromisso MUITO SÉRIO com o meu direto de ir e vir e, no final, volto pro começo, onde eu acho que, se quiser estar comigo, que me acompanhe porque o contrário, infelizmente, não tem como acontecer num longo prazo de tempo.

Estou em Fortaleza desde sábado, 15/08, ou seja, estou de bagos lleños de estar fora de casa, fora da agência, trancada dentro do hotel prá conseguir trabalhar e levemente tendenciosa ao mau humor, que é muito meu. Amanhã é minha data limite prá ir embora, cada um com os seus problemas e os meus, teoricamente, já estão resolvidos…

Por último, mas não (e nunca) menos importante: no sábado, dia 15/08, faleceu um dos meus melhores e mais leais amigos, um fabuloso poeta, uma pessoa que foi só coração e um músico excepcional: Gustavo Rocha… Engraçado, quase uma semana depois eu continuo com a sensação de que a cabeça sabe da notícia, mas o coração não, o coração ainda acha que na semana que vem, quando eu chegar no Rio, ele vai estar lá, de cara amassada, falando pouco e reclamando que o meu macbook não presta porque não consegue logar na rede wireless dele que é super mega blaster bem configurada. Amigo que me fez uma música de presente e não contente gravou no primeiro CD da banda dele, Turma da Bossa… O nome da música foi dado por mim mesma, que acabou o recado que ele deixou prá ele mesmo no txt com a letra que era “prá terminar” a música e, como a música acabava comigo mesmo, ficou o título. Enfim, é claro que eu espero que ele esteja num lugar lindo, onde ele merece estar e também não preciso dizer que com ele um pedaço meu também se foi. A saudade é foda e o meu amor por ele é infinito… Ele se foi sabendo disso, porque sempre falei isso prá ele, mas não sabia muito bem que eu queria ele por muito mais tempo por perto.

É isso.. Agora devo demorar uns bons tempos prá voltar a escrever…

25
jun
09

21/06 – Embu das Artes/SP

[a bagunça colorida]

a bagunça colorida

Chegamos cedo em Embu prá poder aproveitar o dia que, até então, me parecia muito prometedor…
Embu é charmosa e tem muuuuita quinquilharia, claro, mas procurando bem, acha-se coisas preciosíssimas e por preços nem tão módicos assim… De bijoux artesanais de crochê até quadros – divinos, diga-se de passagem – em origamis todos coloridos.. Várias lojinhas de antiguidades com coisinhas bem mimosas.. e as vielas? A-pai-xo-nan-tes!
Os restaurantes são convidativos, mas a barraca de acarajé das baianas é imperdível! Ouso dizer que é melhor até que o restaurante O Garimpo, onde pedimos o que eles chamam de especialidade da casa: comida baiana, mas faltou sal e o molho tava meio ralo. Ok, o lugar é foufo, mas a comida deveria ser melhor…
Embu é uma mistura de Ouro Preto com o Mercado Modelo de Salvador, uma bagunça colorida.

Adorei tudo! :)

23
jun
09

O lá e o cá.

Tirando toda a fofice do final de semana, ainda fui conhecer Embu das Artes. Lugarzinho fofo, cheio de vielas e ladeiras pelas quais me apaixonei…

Segunda-feira teve reunião e eu tô bem feliz. :)

O apê tá quase tudo em ordem, hoje, definitivamente, preciso pregar o varal, senão amanhã ninguém lava a roupa naquela residência! :P

*ai ai*

13
jun
09

A rapidinha do sábado…

As coisas todas continuam sem ser penduradas (cortina, varal, quadro de cortiça, mural de fotos..), mas tá tudo tão gostosinho em casa que nem vontade de sair dá… Acordei, fiz café, coloquei uma roupa, fiz almoço, chamei a Fer prá almoçar, assistimos Sweeney Todd (pela nhenhézima vez) e estamos aqui na casa dela… Ainda quero cortar o cabelo, mas isso só amanhã.

E, embora eu sempre achei que ‘todo mundo espera alguma coisa de um sábado a noite’, não tenho a menor vontade de sair de casa…

É.. O tempo passa… :)

09
jun
09

Síntese.

Faz tanto tempo que eu não escrevo aqui que o máximo que me ocorre fazer é rabiscar sobre os últimos acontecimentos: depois de mais de 1 ano morando em Ribeirão Preto, há 1 mês me mudei para São José do Rio Preto/SP, continuo com a agência e trabalhando com turnês e isso é a única coisa não-mutante na minha vida (ou pelo menos por enquanto), estou em fase de terminar de arrumar meu apartamento (difícil foi deixar a Pitzi e a Nina na casa da mãe, mas tudo quase bem)… Pintei uma parte do cabelo de rosa e adorei, acabei de fazer a tour do McFly e agora começo a pensar no Information Society e mais todas as do segundo semestre. As pessoas podem ser cruéis e não sei mais se eu realmente me importo com isso. Continuo não fazendo perguntas se 1) eu não me interesso pela resposta ou 2) elas não me dizem respeito – e o fato de eu não fazer perguntas não quer dizer que não me chateia.
Estou viciada em Jason Mraz, Jamie Cullum e James Morrison… Continuo apaixonada pelo Nikki Sixx e saber que eles (MotleyCrue) vão tocar no Download Festival (Londres, Derby), me deixa triste por não estar lá.

Tudo continua bem! :)

16
nov
08

Prá não dizer que não falei das flores (mortas).

*ai* tem tanta coisa boa na vida que não vejo necessidade alguma de sentir pesar algum que seja, por quem perdeu sentido da noite pro dia (literalmente).

e eu não sinto muito.