21
ago
06

“-E daí? Eu adoro voar!”

“Gosto dos venenos mais lentos, das bebidas mais amargas, das drogas mais poderosas, das idéias mais insanas, dos pensamentos mais complexos, dos sentimentos mais fortes… tenho um apetite voraz e os delírios mais loucos.
Você pode até me empurrar de um penhasco que eu vou dizer:
- E daí? Eu adoro voar!
Não me dêem fórmulas certas, por que eu não espero acertar sempre. Não me mostrem o que esperam de mim, por que vou seguir meu coração. Não me façam ser quem não sou. Não me convidem a ser igual, por que sinceramente sou diferente. Não sei amar pela metade. Não sei viver de mentira. Não sei voar de pés no chão. Sou sempre eu mesma, mas com certeza não serei a mesma pra sempre”.
(Não faço a menor idéia de quem escreveu isso, mas adoraria, caso alguém aí saiba. Agradecida.)

Quando criança a minha mãe costumava sinalizar sobre qualquer coisa que eu estivesse fazendo, prá não acontecer nada contra mim. Exemplo: eu ia sempre com o dedinho indicador na panela quente e ela dizia que aquilo ali ia me queimar. Tudo bem, funcionou até o dia que eu fingi que ela não falava, como quem não acreditava naquilo e pronto, me queimei.

…eu não aprendi muita coisa desde então, preciso dizer.

About these ads

47 Responses to ““-E daí? Eu adoro voar!””


  1. 1 Bia
    agosto 22, 2006 às 8:10 pm

    huahuauhahua…
    Chatinha… super chata… Minha cara isso!!!

  2. 2 Bia
    agosto 23, 2006 às 5:15 pm

    Menina!!! Tú é tão minha cara que vou te add!!!
    Tô rindo até agora
    kkkkkkkkkkkkkkkkkk

  3. agosto 24, 2006 às 5:22 pm

    Existem pessoas que são fortemente inclinadas a fazer tudo de certo. Outras que possuem uma atração magnética a cometer erros. E existem pessoas que tem os dois pólos, certo e errado. Eu poderia dizer que sou aquela que racionalmente faz o que é certo, e emocionalmente faz o que parece errado, mas que racionalmente acredita que vai dar certo.

    Se conselho fosse bom, não se dava, vendia. E se alguém quisesse me vender conselhos, já teria ficado milionário.

    Conselho é bom pra refletir entre o que vai e não vai dar certo, mas na hora quem decide é a própria cabeça, e no fim das contas, de nada valeu o conselho dos outros. :P

  4. agosto 24, 2006 às 5:28 pm

    É verdade que alguns seres gostam de voar, mesmo q seja um sapo sendo arremessado por uma pá…
    lecmor.blogspot.com

  5. agosto 24, 2006 às 8:37 pm

    Lecmor, escrevi lá mas vou escrever aqui também: fale mais sobre essa sensível experiência de voar arremessado por uma pá. Parece cool :P

    Tasha, eu entendi, mas é que eu sempre achei que não adianta pegar a coisa pronta, se não vivenciar a situação, né não?! :)

    Biuca: add, mas não encosta!

  6. agosto 24, 2006 às 9:34 pm

    Sensivel experiencia em voar arremessado por uma pá, mas com certeza a aterrisagem seria um pouco, digamos bruta. Realmente cool… creio q seria como tomar Jack Daniel’s enquanto se dirige um carro conversivel em alta velocidade, indo cego em direçao a um caminhao de esterco. A consequencia disso eh a aterrisagem… A emoçao é o voo, e é claro, a pá eh sua loucura (Conduzida pelo carro vermelho e embalada pelo whisky)
    E neste momento eu me pergunto que porra de mente pertubada alega supostos sapos voadores!

    Ah… é claro q cuido e cuidarei da minha ruiva! ohhhh

  7. agosto 25, 2006 às 11:36 am

    Lili… Voar arremessado por uma par, como disse o Lecmor, pode ter vários significados. Na minha concepção voar arremessado por uma pá é vc se lascar! Posso imaginar aquela senha de desenho animado: o personagem está preso a uma pá, que funciona como uma espécie de estilingue arremessando-o longe. Isso é realmente Foda!

  8. agosto 31, 2006 às 2:37 pm

    Lili, você começou com uma poesia de Bruna Lombardi, a atriz (aquela mesma). Mas, embora o sentido do resto fosse parecido, a poesia não era dela. Na web deve ter na íntegra. Parece que existe pouca coisa dela impressa.
    Beijocas.

  9. dezembro 27, 2006 às 9:33 pm

    Oi! vc pode me dizer se este texto é seu? Tenho visto como sendo de C. Lispector, mas não tem cara, não….

    • 10 Felipe Araujo
      novembro 11, 2009 às 2:33 pm

      Olá!

      Esse texto não é da Clarice Lispector. É da BRUNA LOMBARDI.

      O título do poema é ALTA TENSÃO. Está no livro “O perigo do dragão “. Na edição de 1984, o poema se encontra à página 36.

      O texto correto, no livro, é assim:

      Alta tensão

      eu gosto dos venenos mais lentos
      dos cafés mais amargos
      das bebidas mais fortes
      e tenho
      apetites vorazes
      uns rapazes
      que vejo
      passar
      eu sonho
      os delírios mais soltos
      e os gestos mais loucos
      que há
      e sinto
      uns desejos vulgares
      navegar por uns mares
      de lá
      você pode me empurrar pro precipício
      não me importo com isso
      eu adoro voar.

  10. 11 jordana floss
    abril 14, 2007 às 6:22 pm

    O texto do qual vc queria saber a autoria é parte de um poema de Bruna Lombardi, do livro “O Perigo do Dragão”, que transcrevo abaixo na íntegra.

    Alta tensão

    Eu gosto dos venenos mais lentos
    dos cafés mais amargos
    das bebidas mais fortes
    e tenho apetites vorazes
    uns rapazes que vejo passar
    eu sonho os delírios mais soltos
    e os gestos mais loucos que há
    e sinto uns desejos vulgares
    navegar por uns mares de lá
    você pode me empurrar pro precipício
    não me importo com isso
    eu adoro voar.

    Bruna Lombardi

  11. maio 24, 2007 às 10:27 pm

    Poxa, se souber quem escreveu, me diz???? XD

    • 13 Rebeca
      dezembro 27, 2010 às 4:20 pm

      CLarice lispector eh a autora dessa frase..qdo vc nao souber e alguem TOMAR conta de frases so colocar um pedacinho da frase no google e vai te dar logo quem realmente escreveu!! abracao

  12. 14 Mariana
    junho 6, 2007 às 11:38 pm

    esse texto é da Bruna Lombardi! a atriz mesmo. Ela é uma excelente poeta! bjo

  13. 15 Maria
    junho 26, 2007 às 2:13 am

    eu acho q é da Clarice Lispector…

  14. 16 Thais
    julho 15, 2007 às 3:26 am

    este texo é da clarice lispector…
    uma escritora da literatura moderna

  15. 17 mirella
    agosto 2, 2007 às 6:35 pm

    É da Clarice Lispector… a Bruna Lombardi plageou… Que escritorazinha babaca essa Bruna Lombardi, não tem a menor criatividade… Clarice é rainha…

  16. agosto 2, 2007 às 8:10 pm

    É Clarisse Lispector mesmo…. pessoas.. leiam Clarisse Lispector… eh mto bom…..

    Ótima Literatura.. (não sou nerds não…)ashuashuashu

    Bjus

  17. 19 jaqueline garbo
    agosto 22, 2007 às 11:20 pm

    OI desculpe a invasão,mas estava fazendo uma pesquisa
    e cai aqui.
    Bom o primeiro texto é uma das belas obras da querida clarice lispector.
    Ela é otima e aconselho tudo que ela faz……………….
    obrigada.
    bjos.
    jaqueline garbo
    pode me add se quiser para falarmos sobre a mesma
    jaque_ramones@hotmail.com

  18. 20 Viviane
    setembro 17, 2007 às 9:11 pm

    Clarice Lispector escreveu o poema no topo da tua pagina, ela tem outros tão lindos quanto

  19. 21 Cosmo
    setembro 21, 2007 às 7:43 pm

    Esse fragmento é da Clarice Lispector.

  20. 22 Tommy
    novembro 8, 2007 às 7:22 pm

    Oieeee.tudo bom ??? sob a poesia q colocou logo acima Gosto dos venenos mais lentos … entaum eh da Clarice Lispector !!!

  21. 23 Mayuli
    dezembro 12, 2007 às 11:39 pm

    Então .. sei que não nos conhecemos! Mais eu estava lendo e como você pediu, quem escreveu isso foi Clarice Lispector! :)

  22. 24 luane
    fevereiro 25, 2008 às 10:30 pm

    qem escreveu isso foi

    [Clarice Lispector]

  23. 25 Johnny Vitor
    fevereiro 28, 2008 às 2:05 pm

    Olá senhorita.Só passei aqui pra te disser que este poema é de Clarice Lispector.
    Com certeza você já ouviu falar dela.Agora que sabe,pode aproveitar e ler mais poesias dela…e de tantos outros poetas maravilhosos da nossa terrinha.
    Abraçosssssssssssssssssssssssssss

  24. 26 Rafa
    março 2, 2008 às 7:33 pm

    Nao mesmo. Este texto é de Bruna Lombardi sim.

  25. 27 Anyyy
    março 6, 2008 às 10:19 pm

    oie´s…
    descullpe-me a invasão!!!
    mas o texto ai de cimq é da Clarice Lispector…foi plageadO!!!

    bjOs;*

  26. 28 Carol M.
    maio 10, 2008 às 6:17 pm

    Esse poema é magnífico! E realmente é de autoria de Clarice Linspector! Uma poetisa brasileira de origem judia, maravilhosa! Bruna Lombardi deve ter citado este fragmento em alguma de suas obras, ou o mesmo foi deveras plagiado.

  27. 29 Carol
    maio 20, 2008 às 10:37 pm

    Oi querida, esse fragmento é mesmo da Calrice Lispector, estava fazendo uma pesquisa e por acasa cai aqui, ele é surreal, porém fascinante….

  28. junho 28, 2008 às 10:21 pm

    Convido a todos para passar no blog dedicado a Clarice.

  29. julho 4, 2008 às 3:13 pm

    EIS AQUI O POEMA INTEIRO:

    Já escondi um AMOR com medo de perdê-lo, já perdi um AMOR por escondê-lo.
    Já segurei nas mãos de alguém por medo, já tive tanto medo, ao ponto de nem sentir minhas mãos.
    Já expulsei pessoas que amava de minha vida, já me arrependi por isso.
    Já passei noites chorando até pegar no sono, já fui dormir tão feliz, ao ponto de nem conseguir fechar os olhos.
    Já acreditei em amores perfeitos, já descobri que eles não existem.
    Já amei pessoas que me decepcionaram, já decepcionei pessoas que me amaram.
    Já passei horas na frente do espelho tentando descobrir quem sou, já tive tanta certeza de mim, ao ponto de querer sumir.
    Já menti e me arrependi depois, já falei a verdade e também me arrependi.
    Já fingi não dar importância às pessoas que amava, para mais tarde chorar quieta em meu canto.
    Já sorri chorando lágrimas de tristeza, já chorei de tanto rir.
    Já acreditei em pessoas que não valiam a pena, já deixei de acreditar nas que realmente valiam.
    Já tive crises de riso quando não podia.
    Já quebrei pratos, copos e vasos, de raiva.
    Já senti muita falta de alguém, mas nunca lhe disse.
    Já gritei quando deveria calar, já calei quando deveria gritar.
    Muitas vezes deixei de falar o que penso para agradar uns, outras vezes falei o que não pensava para magoar outros.
    Já fingi ser o que não sou para agradar uns, já fingi ser o que não sou para desagradar outros.
    Já contei piadas e mais piadas sem graça, apenas para ver um amigo feliz.
    Já inventei histórias com final feliz para dar esperança a quem precisava.
    Já sonhei demais, ao ponto de confundir com a realidade… Já tive medo do escuro, hoje no escuro “me acho, me agacho, fico ali”.
    Já cai inúmeras vezes achando que não iria me reerguer, já me reergui inúmeras vezes achando que não cairia mais.
    Já liguei para quem não queria apenas para não ligar para quem realmente queria.
    Já corri atrás de um carro, por ele levar embora, quem eu amava.
    Já chamei pela mamãe no meio da noite fugindo de um pesadelo. Mas ela não apareceu e foi um pesadelo maior ainda.
    Já chamei pessoas próximas de “amigo” e descobri que não eram… Algumas pessoas nunca precisei chamar de nada e sempre foram e serão especiais para mim.
    Não me dêem fórmulas certas, porque eu não espero acertar sempre.
    Não me mostre o que esperam de mim, porque vou seguir meu coração!
    Não me façam ser o que não sou, não me convidem a ser igual, porque sinceramente sou diferente!
    Não sei amar pela metade, não sei viver de mentiras, não sei voar com os pés no chão.
    Sou sempre eu mesma, mas com certeza não serei a mesma pra SEMPRE!
    Gosto dos venenos mais lentos, das bebidas mais amargas, das drogas mais poderosas, das idéias mais insanas, dos pensamentos mais complexos, dos sentimentos mais fortes.
    Tenho um apetite voraz e os delírios mais loucos.
    Você pode até me empurrar de um penhasco q eu vou dizer:
    - E daí? EU ADORO VOAR!

  30. 32 Renata
    julho 24, 2008 às 4:46 am

    Calma gente…

    O negócio é que a Bruna Lombardi pegou emprestado um pedaço do poema da Clarice e desenvolveu de forma diferente.
    Mas essa versão aí é da Clarice Lispector mesmo!

  31. 33 Mayumi ;)
    setembro 5, 2008 às 6:26 pm

    Não tenho culpa se meus dias tem nascido completamente coloridos e alguns cismam em querer borrar as cores. Não tenho culpa se meu sorriso é sincero e acontece por motivos bobos, mas bem especiais. Não tenho culpa se meus passos são firmes. Não sou perfeita…Eu tropeço e caio de vez em quando, aliás, eu caio muito! Mas tenho uma habilidade divina para levantar das minhas quedas. Sou forte sim! Nasci para ser e este é meu maior orgulho; e para aqueles que me feriram na batalha, ofereço a vitória da guerra…eu luto, eu insisto!Percebi que meu olhar tem brilhado diferente ultimamente. E brilhará diferentemente a cada dia mesmo que por vezes mares de lágrimas invadam minha face e a tristeza me domine por instantes, eu volto à tona. Juro que me esforço para entender a existência de certas pessoas mas sinceramente? é difícil! Sei que o mundo aqui não é dos mais justo mesmo, compreendo! Mas assim mesmo tenho bastante lápis de cor…empresto para quem quiser colorir a vida. Mas por favor não borrem a minha e muito menos perca seu tempo destinado a minha pessoa com simples detalhes cinzentos.

  32. setembro 10, 2008 às 7:47 pm

    Mas, afinal galera….
    O poema Alta tensão é da Bruna Lombardi
    e o Poêma da Clarice Lispector qual é o nome dele???
    Bjs

  33. 35 Alguém
    novembro 18, 2008 às 1:24 pm

    Passei por aqui procurando outras coisas, mas… Só pra esclarecer.

    O começo do post até a parte do “eu adoro voar”, é um poema da Bruna Lombardi, sim!! Que se chama ‘alta tensão’, do livro “o segredo do dragão”. Muita gente atribui esse texto à Clarice, mas se vcs pegarem sites confiáveis dela, vão ver que esse poema não é dela, mesmo!

    Já a parte abaixo, que começa com “Não me dêem fórmulas certas” até “não serei a mesma para sempre”. Isso, sim, foi a Clarice que escreveu. Por sinal, eu amo esse texto dela!

    =**

  34. 36 Daniela
    março 24, 2009 às 9:01 pm

    Quem escreveu foi Clarice Lispector titulo é Alta tensão

  35. 38 thiago
    julho 2, 2009 às 6:49 pm

    Clarisse linspector

  36. 39 Renata
    outubro 8, 2009 às 1:05 pm

    Que gente teimosa!!! A primeira parte é uma adaptação da Bruna Lombardi mesmo (Alta Tensão). A segunda, pode ser Clarice sim, alguém pode dizer em que obra foi publicado?

    Mas esse outro cheio de “jás” não é da Clarice, obviamente. E duvido que tenha sido publicado por qualquer um… Tenho quase certeza de que se trata apenas de um texto de internet, desses de auto-ajuda que vêm com slides de bichinhos peludinhos…

  37. 40 Felipe Araujo
    novembro 11, 2009 às 2:35 pm

    Olá!

    Esse texto não é da Clarice Lispector. É da BRUNA LOMBARDI.

    O título do poema é ALTA TENSÃO. Está no livro “O perigo do dragão “. Na edição de 1984, o poema se encontra à página 36.

    O texto correto, no livro, é assim:

    Alta tensão

    eu gosto dos venenos mais lentos
    dos cafés mais amargos
    das bebidas mais fortes
    e tenho
    apetites vorazes
    uns rapazes
    que vejo
    passar
    eu sonho
    os delírios mais soltos
    e os gestos mais loucos
    que há
    e sinto
    uns desejos vulgares
    navegar por uns mares
    de lá
    você pode me empurrar pro precipício
    não me importo com isso
    eu adoro voar.

    Verdade ou mentira????

  38. 41 Renata
    janeiro 6, 2010 às 4:43 pm

    É óbvio que é Clarice, ninguém poderia escrever como ela! Cultura pessoal! Aprendam ,apesar de nao ser brasileira viveu aqui no Brasil praticamente sua vida toda e cabe a nós brasileiros reconhecer a beleza da sua obra! Por favor!

  39. 42 Islany
    outubro 29, 2010 às 11:49 am

    Geente , esse texto é da Clarice Lispector

  40. 43 Paula Maia
    dezembro 1, 2010 às 11:56 am

    Parece que quem escreveu este texto foi Clarice Lispector!
    Também adoro essa mensagem!!

    Bjo!

  41. dezembro 20, 2010 às 3:06 pm

    Clarice Lispector!
    A melhor!!

  42. 45 Lis
    janeiro 16, 2011 às 3:32 pm

    Aff … que confusão!
    Já vi esse texto com tantos autores diferentes.
    A última vez que vi, é um texto, registrado e tudo mais, do jovem escritor Renato Dieckson.
    Vide: http://recantodasletras.uol.com.br/mensagensdeamor/1022017
    O mesmo texto está lá, registrado, como sendo dele.

  43. 46 Marcia
    fevereiro 20, 2011 às 11:04 pm

    Clarisse Lispector.

  44. 47 silvana
    março 2, 2012 às 3:46 am

    Você pode até me empurrar de um penhasco que eu vou dizer:
    - E daí? Eu adoro voar! kkkkkkkkk’ boa


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

%d blogueiros gostam disto: